5 fatos que podem afetar seu negócio de artesanato.

O mercado de artesanato é uma das principais atividades econômicas no Brasil. Assim a  cada dia que passa a valorização do artesão brasileiro está em escala crescente.

Segundo o IBGE, em meados de 2013 o artesanato movimentou mais de R$ 50 Bilhões de reais. (SEBRAE)

Sendo assim sabemos que é um negócio lucrativo, e que muitas famílias hoje já vivem exclusivamente da renda gerada de suas peças artesanais.

Então abaixo veremos fatos que podem afetar negativamente seu empreendimento artesanal.

Darei soluções para você conseguir seguir em frente e alcançar o sucesso tão esperado.

A falta de profissionalização no artesanato.

Artesanato

O primeiro passo para a profissionalização é você estudar para entender de gestão financeira e precificação.

Você artesão para começar a empreender é muito importante determinar um plano de negócio.

Agora você vira pra mim e pergunta, O que é isso Giselle?

Calma não precisa ficar apavorado.

Um plano de negócio nada mais é do que um compilado de informações e ideias que vai ajudar você a descobrir se sua ideia é ou não viável para um empreendimento.

Depois de legitimar sua empresa, é só tirar a ideia do papel e colocar em prática.

No site do SEBRAE existem inúmeras explicações sobre o plano de negócio, inclusive com planilhas disponibilizadas de graça, então é só estudar e aproveitar a oportunidade.

Sempre se comporte como um profissional, assim o mercado te enxergará como uma. Não é porque sua empresa é pequena que não precise mostrar o profissionalismo.

A timidez.

Artesanato - timidez

Para muitas pessoas vender artesanato não é só uma simples renda extra, mas seu meio de sustento e de sua família.

E com isso um meio muito interessante de começar ou mesmo alavancar seu negócio é a venda porta a porta, mas ai vem a dificuldade, e muitas pensam:

E agora? Tenho vergonha! O que vou fazer?

Antes de sair de casa para vender seu artesanato tenha um discurso já definido.

Sempre prepare algumas frases com pontos importantes do seu artesanato, assim caso apareça aquela vergonha você vai estar preparada.

Comece a vender para os mais próximos, você consegue ir treinando seu discurso que já preparou antes. Assim o bom de treinar antes é que se caso você erre, essas pessoas próximas te darão um retorno de como você está se saindo.

Assim sempre que fizer uma venda para um amigo ou conhecido pergunte o que ele achou da venda, se ele gostou da forma que vendeu seu artesanato.

Ter uma opinião de alguém de fora é uma excelente forma de sempre estar melhorando.

Não fazer uma boa pesquisa de mercado.

Artesanato - Pesquisa

A pesquisa de mercado é um processo onde você coleta dados.

Para assim determinar se um produto ou serviço irá satisfazer os desejos de seus clientes de uma determinada região ou nicho de mercado. 

Certamente você pode utilizar esse processo no seu empreendimento de artesanato.

Abaixo vou listar algumas razões para não deixar de lado essa pesquisa de mercado:

  1. Você poderá garantir o sucesso de suas campanhas de marketing
  2. Você consegue pesquisar e coletar informações importantes sobre seus concorrentes.
  3. Ajuda a minimizar custos da sua empresa.

 Não se organizar na produção do seu artesanato.

Artesanato - organize

 A organização tem a ver com prioridades! E por isso é importantíssimo você saber quais são suas prioridades para aí seguir o foco e conseguir o equilíbrio no seu dia a dia.

Provavelmente as suas prioridades são de como conseguir trabalhar em casa, dar conta dos afazeres domésticos e algumas pessoas ainda trabalham fora.

Criar uma rotina não é algo fácil, para isso voltamos a falar do foco voltado para a sua rotina, porque ele é a peça chave para você.

Crie um hábito, faça rigorosamente tudo o que foi planejado anteriormente que assim se tornará um bom hábito e depois tudo começa a fluir sem você empregar muito esforço.

Existem diversas ferramentas para que você consiga se organizar, vamos ver qual se encaixa melhor para você?

  1. Agenda

Artesanato - agenda

A boa e velha agenda de papel é uma delas, uns amam outros odeiam, mas você consegue dividir por dias e até horários todas suas tarefas.

  1. Google Agenda

Artesanato - google agenda

Ele é oferecido de maneira gratuita e automática para quem tem uma conta no gmail, com ele é possível organizar todas suas tarefas e compromisso.

Se você estiver conectado na sua conta do google poderá acessar sua agenda de qualquer dispositivo móvel.

  1. Evernote

Artesanato - evernot

Um aplicativo que é muito aclamada para os especialistas em gestão de tempo, essa ferramenta vai permitir que você crie notas e lembretes, o salvamento de imagens, áudios e links.

  1. Caderno de agendamento de pedidos

Artesanato - caderno

Fonte: Loja Donna Rita

Nesse caderno você irá armazenar todas as informações dos seus clientes e seus pedidos, assim você se organizará com detalhes sobre o que precisa ser feito e as datas previstas para que as encomendas sejam entregues dentro do prazo estabelecido.

O medo de não vender.

Artesanato - medo de vender

Certamente na grande maioria, nós artesãs ficamos deslumbradas com a compra dos matérias, as infinitas possibilidades de peças que podemos produzir, cores, acabamentos e assim por diante, e só pensamos no resultado maravilhoso que vamos ter depois da peça pronta.

Depois de tudo pronto, já começa a bater aquela insegurança, e agora?

Quando vem a parte da venda que o “bicho pega”, ficamos inseguras, tímidas e aí aparece o medo de expor os trabalhos e vim a fracassar.

O que você tem que ter em mente é, sempre valorize seu trabalho. E sempre começa a partir de você mesma.

Nunca desvalorize seu trabalho os referindo como “trabalhinho, “pecinhas, se você já está desvalorizando sua peça imagine o seu cliente.

Agora vamos entrar um pouco na parte de preço x valor.

Mas antes de tudo você precisa saber que existe sim uma diferença entre as duas:

Preço: é o que a pessoa entrega (dinheiro)

Valor: é o que a cliente recebe (percepção)

Vou te dar um exemplo bem simples:

A sua cliente vai até a clinica de estética fazer uma massagem modeladora, no valor de R$ 100,00.

Porem nesse caso o que ela recebeu teve um valor maior do que preço que foi pago.

Ela recebeu uma bela massagem e ainda saiu com alguns centímetros de cintura a menos.

Percebeu porque elas não reclamam de pagar esse dinheiro por uma única sessão? A estima por aquele serviço é muito maior.

É isso que você tem que aprender, a saber qual o valor que o cliente procura no seu artesanato.

Então estude muito seus potenciais clientes para conhecer suas necessidades e desejos.

Agora é com você, estude todas essas dicas que te passei, trabalhe cada ponto que você tenha dificuldade e cresça no seu negócio de artesanato.

E não deixe de ler outro artigo aqui do blog mostrando que dá sim para se viver somente do artesanato.

Caso tenham alguma dúvida, deixe o seu comentário abaixo, e não esqueçam de compartilhar com seus amigos nas redes sociais.

Nunca mais tenha medo de definir o PREÇO DE VENDA de suas peças artesanais!

Giselle Freitas

Sou Giselle Freitas, Empreendedora Digital, Esposa e Mãe do pequeno Pedro de 05 anos. Criei esse blog para dividir experiencias, inspirações e ajudar compartilhando informações sobre marketing para você que ama fazer e vender seu artesanato.

Website:

3 Comentários

  1. leila vieira da silva

    amei as dicas

    • Giselle Freitas

      Obrigada Leila, fico feliz por ter ajudado.

  2. Pingback: Como trabalhar com artesanato para bebê e lucrar muito – Com Passo a Passo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *